Deslocamento para compra de novo imóvel é de 5 quilômetros, em média

Fonte: InfoMoney
09 de maio de 2011 • 11h53 
Por: Gladys Ferraz Magalhães

 

SÃO PAULO – O deslocamento do paulistano para comprar um novo imóvel é de cinco quilômetros de onde morava antes, conforme revela pesquisa realizada pela Lopes Inteligência de Mercado.

De acordo com o estudo, os compradores de imóveis que custam até R$ 250 mil são os que realizam deslocamentos mais longos, em média, de seis quilômetros, enquanto que os compram propriedades acima de R$ 500 mil efetuam deslocamento menor, em média, de quatro quilômetros.

Dentre os motivos para o baixo deslocamento do imóvel anterior para o novo endereço está a vontade de não se distanciar das referências pessoais, conforme explica o diretor da Habitcasa, empresa do grupo Lopes, Maurílio Scachetti.

“O morador de São Paulo procura imóveis em um raio de distância pequeno, porque quer continuar morando próximo de suas referências, família, amigos, escola e até da padaria, isto é, suas referências pessoais (…) O comprador de imóvel de alto padrão, historicamente, se desloca menos, cerca de três quilômetros. Mas, para o público de imóveis de médio padrão ou econômico, a média desses deslocamentos era maior, em torno de sete quilômetros. Com o aumento da oferta de imóveis e facilidade de financiamento, o consumidor tem conseguido a casa dos sonhos mais próximo do bairro desejado”, diz.

Motivações da compra
Além da localização, em geral, no momento da compra, as pessoas valorizam o fato de o imóvel possuir área de lazer, segurança e de ser próximo ao local de trabalho.

Por segmento, os que compram imóveis de até R$ 250 mil querem deixar de pagar aluguel, acabaram de se casar ou pretendem morar sozinhos, sendo que 80% realizam a compra do primeiro imóvel.

Já entre aqueles que adquirem imóveis de médio e alto padrão (a partir de R$ 250 mil), área verde, área útil maior, crescimento da família, mais vagas e projeto diferenciado são mais valorizados. Além disso, revela o estudo, entre estes consumidores, a presença de filhos e o alto grau de escolaridade são mais percebidos, com índices de 35% e 38%, nesta ordem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s