AK Realty entra no segmento de shopping centers

Fonte: focando.com.br

 

Companhia vai investir R$ 70 milhões em centro de compras em Limeira, no interior paulista

A mais nova aposta do grupo Induscred, que atua nos setores imobiliário e financeiro, é o ramo de shopping centers. A AK Realty, braço imobiliário do grupo, dá início nesta semana a uma campanha em que apresenta ao mercado seu primeiro centro de compras, com inauguração prevista para setembro de 2012, na cidade de Limeira (SP).

A empresa comprou o prédio de um antigo shopping, fechado há mais de dez anos, por R$ 11,2 milhões. Agora investe R$ 70 milhões na modernização e ampliação para 25,5 mil metros quadrados de área bruta locável. A estrutura, que já tem projeto para dobrar, vai concorrer com o único shopping da cidade, o Pátio Limeira, situado no centro, com 19,41 mil metros quadrados.

Com acesso direto pela rodovia Anhanguera, o plano é que o Shopping Center Limeira atenda também cidades próximas, como Araras, Leme, Pirassununga e Iracemápolis. “A Anhanguera é como uma grande avenida que liga as cidades do interior e o eixo Piracicaba-Sorocaba é um dos que mais vai receber investimentos de empresas”, afirma o diretor de incorporações da AK Realty, Marco Antonio Canaes.

O foco serão as classes B e C, que concentram 81,7% da população de Limeira. O potencial de compra foi calculado em R$ 108,9 milhões por mês. O projeto inclui cinco lojas-âncoras, 136 satélites, praça de alimentação e de eventos em um único piso. Apenas o cinema, com cinco salas, vai ficar no andar de cima. Os contratos com as âncoras já estão bem avançados, segundo Canaes.

Para fazer a administração e comercialização das lojas, a AK Realty contratou a Lumine, que opera outros shoppings do interior, como o Colinas, em São José dos Campos, e o Jaraguá, com unidades em Araraquara e Indaiatuba. “Nossa expertise não é administrar”, diz Canaes. Todos os prédios comerciais da empresa têm operação terceirizada.

A AK Realty lançou três empreendimentos em 2010 e tem cinco projetos este ano, residenciais e comerciais, em um total de 460 mil metros quadrados. Investir em shopping centers surgiu como uma oportunidade de diversificar as atividades, mas empolgou o grupo. “Nós não somos aventureiros. Estamos de olho no segmento”, diz o executivo. Segundo ele, a empresa já tem estudos para outros shoppings no Estado.

O avanço no faturamento dos shoppings, de 17,5% no ano passado, para R$ 87 bilhões, tem atraído investidores. “Tem de tudo: grandes grupos, empreendedores que nunca estiveram no setor e grupos familiares que tinham um empreendimento e agora constroem o segundo”, relata Adriana Colloca, superintendente de operações da Associação Brasileira de Shopping Centers.

O país deve terminar o ano com 430 shoppings, com 9,73 milhões de metros quadrados de área bruta locável. Para 2012, já foram anunciados 35 projetos. Atualmente, o Estado de São Paulo concentra o maior número de unidades, 138 – das quais 87 estão fora da capital. O segundo colocado, o Rio de Janeiro, tem 53 ao todo.

O interior é uma boa oportunidade para os investidores menores. “Normalmente nas capitais o terreno é mais caro, o que pode ser uma barreira de entrada”, diz Adriana. Ela afirma que ainda há grandes projetos nas capitais, mas as cidades pequenas se tornam cada vez mais atraentes, com público crescente e pouco explorado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s