Linha 6-Laranja do Metrô, onde deve valorizar e as áreas que podem perder valor

Fonte: http://revistaalfa.abril.com.br/blogs/andar-26/

Para quem planeja comprar ou investir, saiba os lugares que vão valorizar com a futura linha do Metrô que vai passar por Perdizes, Higienópolis, Pompeia e Pacaembu. E para quem planeja vender, descubra quanto seu imóvel pode render ou mesmo desvalorizar.

O desenvolvimento urbano e imobiliário de São Paulo se move pelos trilhos. Dos 314 prédios lançados no últimos 18 meses, quase 200 ficam em um raio de dois quilômetros de alguma estação de metrô construída ou planejada pelo governo estadual. Em uma cidade com problemas mais do que graves de infraestrutura e mobilidade urbana, ter uma estação por perto é mais importante para as construtoras do que uma varanda gourmet. Como efeito, há uma valorização de boa parte do entorno – em Pinheiros, com a Linha Amarela, um estudo divulgado pelo Metrô revela que a valorização chega a 30%.

O problema é que nem tudo valoriza. Para quem deseja vender ou comprar um apartamento, o Andar 26 procurou as principais imobiliárias e representantes do setor para entender os efeitos das construções do Metrô.

  1. Imóveis a um quarteirão de distância do Metrô: Segundo especialistas, é o pior caso, já que o grande afluxo de pessoas, carros e ônibus em direção à estação pode causar mais transtornos do que benefícios. Em alguns casos, pode ocorrer até uma desvalorização. Corretores recomendam que donos de casas à procura de um comprador procurem empresários e pequenos comerciantes, já que esses imóveis podem virar lojas, restaurantes, lanchonetes e padarias.
  2. Imóveis um a três quarteirões de distância: Segundo estudos do Metrô, essas unidades têm uma valorização média de 15%.
  3. Imóveis de três a cinco quarteirões de distância: É onde ocorre a maior valorização, que pode chegar a 30%. Isso ocorre porque o trânsito do local não piora como o novo afluxo de pessoas – pelo contrario, melhora por causa da nova estação. Há alguns casos ainda mais impressionantes – no Largo da Batata, a valorização chegou a mais de 100%

Para quem ficou interessado em aproveitar o boom imobiliário do Metrô, confira abaixo as imagens das futuras estações da Linha 6 – Laranja, de acordo com as indicações do edital publicado pela Companhia do Metropolitano.

O traçado da Linha 6-Laranja inicia-se junto ao Pátio Morro Grande, a ser implantado na área de uma antiga pedreira desativada (Pedreira Morro Grande / Anhanguera), localizada ao norte do distrito de Freguesia do Ó, na divisa com a Brasilândia, nas proximidades do Reservatório de Água da Sabesp. As principais vias de contorno do pátio são a Rua Domingos Vega e a Avenida Elísio Teixeira Leite.

A partir do extremo oeste do Pátio Morro Grande, o traçado se desenvolve inicialmente em superfície, na área do Pátio Morro Grande, e em seguida em subterrâneo, tendo como diretriz a avenida Domingos Vega, num trecho de 1.492 m até a Estação Brasilândia.

A Estação Brasilândia, situada em subterrâneo ao final da Rua Domingos Vega, ficará na quadra delimitada pelas ruas Prof. Viveiros Raposo, Domingos Francisco Lisboa e Estrada do Sabão.

A Estação Vila Cardoso localiza-se próxima ao conjunto do Espaço Criança Esperança, situado na Avenida Michihisa Murata, e ao centro de abastecimento da Prefeitura Municipal (sacolão).

A Estação Itaberaba-Hospital Vila Penteado será construída diagonalmente na quadra formada pelas ruas São Leonardo, Amaro Domingues e Diadema,

A Estação Freguesia do Ó deve ficar na quadra localizada entre a Avenida Miguel Conejo, as ruas Ribeiro de Morais e Bonifácio Cubas e a Travessa Mona Lisa.

No cruzamento da Avenida Santa Marina com a Avenida Ermano Marchetti está posicionada a Estação Santa Marina, integrada ao corredor de ônibus municipal.


Estação Santa Marina

 

A Estação Água Branca situa-se no cruzamento da Avenida Santa Marina com o leito das linhas 7- Rubi e 8-Diamante, da CPTM.

 


Estação Sesc Pompeia

A partir da estação Água Branca, o traçado avança em tangente sob quadras edificadas e deflete à esquerda antes da Estação SESC Pompeia. Nesse trecho está prevista uma área situada na confluência das ruas Guaicurus e Menfis, destinada também a canteiro de obras e outro poço de ventilação e de saída de emergência, localizado no cruzamento das ruas Faustolo e Dr. Augusto de Miranda. A Estação SESC Pompeia está localizada na esquina da Rua Venâncio Aires com Avenida Pompeia, com eixo ligeiramente deslocado desta via, passando sob os terrenos localizados ao lado do SESC.


Estação Perdizes

Nas proximidades da Avenida Sumaré, depois de uma curva reversa, o traçado alcança a Estação Perdizes, posicionada entre as ruas Apinagés e Apiacás.

Estação PUC-Cardoso de Almeida

A Estação PUC-Cardoso de Almeida está posicionada sob o cruzamento da Avenida Cardoso de Almeida com a Rua João Ramalho. Esta estação deverá se situar a grande profundidade devido à topografia da região, composta por sucessivos vales e cumes.

Saindo da Estação PUC-Cardoso de Almeida, o traçado da linha deflete à direita, cruza em uma diagonal as quadras residenciais de baixa densidade do Bairro do Pacaembu até atingir o vale do Córrego Pacaembu. Nas imediações do Estádio do Pacaembu está previsto um poço de ventilação e saída de emergência, no cruzamento das ruas Itápolis e Itatiara. Ainda neste segmento está previsto um estacionamento subterrâneo de trens, com saída de emergência localizada ao final deste, nas proximidades da Viela Jaguaruba

 


Estação Angélica-Pacaembu

 

Depois, o traçado segue em subterrâneo rumo ao bairro de Higienópolis, mas proximidades do eixo da Rua Itápolis. Em seguida, deflete à esquerda buscando o eixo da Rua Sergipe e a Estação Angélica- Pacaembu, posicionada entre as ruas Ceará e Bahia. Os acessos desta estação estão posicionados de forma a atender tanto o corredor comercial da Avenida Angélica, como o da Avenida Pacaembu.

A Estação Higienópolis-Mackenzie se situa no cruzamento da Rua Sergipe com a Avenida Consolação, de modo a utilizar como área de canteiro um conjunto de lotes vazios onde atualmente funciona um estacionamento de veículos.

 


Estação 14 Bis

A Estação 14 Bis situa-se na praça homônima, no vale da Avenida Nove de Julho, entre as quadras das ruas Dr. Lourenço Granato e Cardeal Leme. Esta estação deverá ter acessos em ambos os lados da avenida e integrar-se ao corredor de ônibus existente na avenida 9 de Julho.

A Estação Bela Vista situa-se paralelamente à Rua Pedroso, no cruzamento da Avenida Brigadeiro Luís Antonio e Rua Rui Barbosa. Esta estação tem sua importância ligada à expansão da rede metroferroviária, conectando-se em 2018 à Linha 19.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s