CLÃ DESTINO GASTROBAR – #CDGB

Cala Destino Gastro barEm 2014 , os Irmãos Kleber Christian e William Alexandre resolveram abrir um restaurante Homemade ( feito em casa ) e brewpub em São Paulo.

Entre planejamento e criação de conceitos, os dois foram organizando as ideias e no ano seguinte, 2015, o projeto saiu do papel.

Com a chegada dos cozinheiros Claudio Takeo e Rodrigo Teixeira, a junção da culinária HOMEMADE, a técnica do SOUS VIDE, a desconstrução de alguns pratos, a criação de outros, o aprendizado, aproximação com bebidas artesanais e a manipulação de alimentos sem agrotóxicos ou conservantes, pouco explorada no Brasil, levaram os cozinheiros a definir o nome para o empreendimento muito antes de ter um espaço e estrutura para colocar todas as suas experiências em pratica.

O projeto ganhou o nome de Clã Destino GastroBar (#CDGB).

Os criadores do nome queriam um lugar que fosse um ponto de encontro ( ou um ponto de partida ) para as pessoas se encontrarem, apreciar boa comida, bebida de qualidade, conversar, fazer amigos novos, ouvir musica legal, etc.

 

Localizado no tradicional bairro do Bexiga, a 3 minutos da Av. Brigadeiro Luis Antônio, o #CDGB é mais uma opção gastronômica na região central de São Paulo e o esconderijo perfeito pra quem gosta de comer e beber bem !

O cardápio baseado na culinária HOMEMADE ( feito em casa ) oferece produtos orgânicos, artesanais, charcutaria, embutidos, pães, molhos, etc.

90% do cardápio é produzido pelos próprios cozinheiros do #CDGB, os hambúrgueres são preparados com carnes do mais alto padrão de controle de qualidade,o blend de carnes é harmonioso, feito por quem conhece do assunto, deixando o lanche mais saboroso e com um toque de exclusividade.

O #CDGB oferece opções vegetarianas e veganas bem como os embutidos feitos na casa, a tábua de carnes com pastrami, mortadela, galantine, lombo defumado e bacon é a mais pedida e a mais rica em sabor.
O Cheiro das sobremesas, preparadas na hora, invade o lugar e acaba tornando obrigatório experimentar as delicias mais doces da casa. A decoração é um resumo do que os cozinheiros mais gostam. Skate, grafite, arte em geral, e muita gastronomia, é claro.

Ora rustico, ora moderno, o espaço foi planejado e construído prego a prego, lixa a lixa, pelos próprios cozinheiros com muito carinho, dedicação e baixo investimento, priorizando a reciclagem, o reaproveitamento e deixando o espaço agradável e caótico ao mesmo tempo, com a cara da cidade.

Serviço:
CLÃ DESTINO GASTROBAR – #CDGB
Site: www.facebook.com/cladestino
Endereço: Rua Maria José 423 loja – Bela Vista – SP
Funcionamento: de segunda, terça, quarta e quinta das 17h a 00h
Sexta e sábado das 17h as 00h
Lugares: 30 pessoas sentadas + 10 em pé
Estacionamento: Convenio
Preço/pagamento: Média R$ 50,00 a R$ 100,00
Cartões: Credito / Debito
Banheiro: Masc e Fem
Som: Sim ( ambiente, ao vivo  )
Aceita reserva: Sim

 

 

Parcerias imobiliárias.

Cachorro e GatoA situação que o mercado imobiliário passa atualmente e os altos custos de marketing para divulgação de imóveis em portais imobiliários, tornam a realização de parcerias  uma alternativa ainda mais interessante, e que vem atraindo cada vez mais corretores de imóvel. Não é à toa o grande número de grupos de whatsapp, facebook e linkedin que são formados todos os dias visando atrair corretores para fazer parte de uma “rede de parceiros”.

Muitos corretores ficam receosos em relação a este tema, principalmente quando atuam a pouco tempo no mercado imobiliário. Afinal, quais são as vantagens e desvantagens de se trabalhar desta forma?

Vantagens

1 – O aumento da carteira de produtos. Os corretores passam a oferecer imóveis de parceiros para seus clientes, o que tende a aumentar as chances de se fazer negócio.

2 – Aumento da competitividade. Estando envolvido em uma rede de parceiros, é muito mais fácil que surjam oportunidades de negócio.

3 – Troca de experiências. Ao estar em contato com outros corretores é possível trocar experiências com outros corretores que estão vivenciando os mesmos desafios.

4 – Redução de custos em marketing. Atuando com parcerias, o corretor não fica tão dependente do resultado de anúncios. O que será fundamental é que ele esteja altamente conectado, por meio de celular, email e outros meios de comunicação.

Desvantagens

De forma bem sucinta, a única desvantagem que existe em fazer parcerias é ter que dividir a comissão com outros corretores. De qualquer forma, pode valer muito mais a pena ter uma parte reduzida de mais comissões do que ter 100% de nenhuma comissão.

Além dos pontos positivos e este único negativo, existem outras questões como as que estão abaixo:

Onde encontrar parceiros?

No mercado de trabalho de de forma geral, quase sempre acabamos desenvolvendo alguma afinidade com outros colaboradores da empresa em que trabalhamos. Sendo assim, no mercado imobiliário não é diferente, para corretores que já atuaram em uma ou mais imobiliárias, os primeiros parceiros, normalmente são os corretores com quem já se atuou em conjunto ou que se desenvolveu algum laço de amizade e/ou confiança.

Outra forma comum de se conhecer parceiros é quando um corretor (com um interessado) entra em contato com outro para saber mais informações sobre um determinado imóvel e acabam fechando negócio juntos. Caso tenha corrido tudo bem durante as negociações e tenha havido alguma afinidade, é muito provável que estes façam negócio juntos novamente.

 

Não podemos deixar de falar que grupos de redes sociais como Linkedin e Facebook também são uma forma de encontrar parceiros de negócio.

Como funciona o comissionamento?

Existem algumas forma de se dividir a comissão. A regra primordial deste ponto é a seguinte:

“O combinado nunca sai caro”

Quando você tem a mercadoria e outro corretor tem o cliente, em geral é feito o que se chama de fifty-fifty ou cinquenta-cinquenta, sendo dividida a comissão igualmente para ambos os corretores 50% para cada um.

Outra prática comum é a 2-1-2 ou 2-2-1 que ocorre quando um corretor tem a mercadoria, outro tem um cliente e um terceiro junta essas duas pontas que provavelmente não se conheciam. Neste caso em geral as partes que tem o cliente e a mercadoria ficam cada uma com 2% de comissão e a parte que com 1% de comissão.

Como proceder durante uma negociação envolvendo outro corretores?

A regra básica é transparência e honestidade.

Seja transparente com o seu cliente, ou seja, tanto o proprietário ou comprador devem ser informados de existem outros corretores envolvidos na negociação. O importante é que você esteja disponível durante todo o processo e não deixe tudo na mão do seu parceiro.

Tenha sempre em mente que a realização de parcerias é como tem uma sociedade em um negócio, portanto, escolha bem os seus parceiros e esteja sempre disponível para seus clientes. Mantenha total transparência em relação a forma como a negociação está sendo conduzida.

O ‘Treme-Treme’ da rua Paim.

Esse condomínio, conhecido como Treme-Treme, é um conjunto de prédios na Rua Paim, na Bela Vista/Bexiga, próximo à Praça 14 Bis (que não e aquela da Zona Norte perto do Campo de Marte).

O condomínio , projetado por Aron Kogan, é composto por três blocos cujos nomes foram dados em homenagem as máquinas desenvolvidas por Santos Dumont :

  • Demoiselle
  • 14 Bis
  • Caravelle

Kogan projetou outros edifícios: Racy , São Vito e o Mirante do Vale.

Para quem não sabe, vivem nesse três prédios quase dois mil moradores,  são 27 andares e 499 apartamentos. Todos compartilham o número 235 da rua Paim, na Bela Vista (centro).

O prédio modernista dos anos 1950, ficou conhecido como “treme-treme”  e há duas explicações para o apelido:

  • A estrutura côncavo/convexo se abala com o vento
  • E algumas figuras marginais faziam “tremer” o local.

Veja o que encontrei no blog Prensada! :

Em um dos andares os moradores penduravam linguiças e carne-seca em varais pela extensão do corredor. Quando saímos do elevador, demos de cara com as carnes penduradas….ahahahaha. … Na virada do ano, além da comemoração tradicional, os moradores jogavam as garrafas de champanhe pelas janelas e davam tiros de revolver pro ar. Uma alegria além da imaginação.

A Rua Paim

Luis Soares, 23, trocou o Brooklin, na zona sul, pela Paim para ficar mais perto da loja em que é gerente. Ele alugou há um ano um apartamento e pretende comprar uma unidade em um dos edifícios da rua.

Eu tinha um pouco de medo de andar aqui quando me mudei, mas a rua está bastante tranquila.

A rua Paim foi a campeã em lançamentos em São Paulo nos últimos anos, conforme com apenas 500 metros de extensão, a Paim começa na rua Frei Caneca e desemboca na avenida Nove de Julho, ou vice-versa, ligando vias com fácil acesso para outras regiões da cidade.

A localização estratégica e a infraestrutura do entorno estão embalando a procura por imóveis na área. Nos últimos sete anos, sete residenciais foram lançados na rua e os reflexos desta transformação estão sendo observados agora.

Os apartamentos, em geral, são de um e dois dormitórios com até 70 m² com lazer completo, como piscina e área gourmet, e oferecem serviços como lavanderia e pet center.

Os novos moradores atendem ao perfil compacto dos imóveis: geralmente sao meniscos, jovens, solteiros, que procuram um endereço mais próximo do trabalho bem como o publico GLSBT próprio da região.

No entanto, 70% dos compradores são investidores.

Tal procura fez com que as áreas passíveis de construção fossem quase totalmente compradas. O pouco que restou não tem área suficiente para incorporação.

A chegada dos novos moradores (com a substituição dos velhos prédios e cortiços por projetos de grande porte) mudaram a configuração da via e amenizaram um problema histórico da Paim. Antes marginalizada, a rua está recebendo mais policiamento e movimentação diária.

Para Marcos de Souza, gerente de um restaurante na Paim, a movimentação em torno dos novos prédios atenuou a sensação de insegurança.

 

Alugar imóvel sem dores de cabeça.

Fonte: Fórum Imobiliario.

 

zaznu!É comum surgirem perguntas sobre locação residencial, então achei oportuno fazer um apanhado geral e abrir uma discussão.

Tome as respostas como referências, não como “palavra-final” para qualquer assunto, lembre-se que aqui somos uma comunidade e que as informações são gratuitas: contrate um corretor de imóveis ou um advogado, conforme o caso.

Qual a diferença entre reajuste e aumento do valor do aluguel?

  • Todo contrato de locação residencial deve ter um prazo mínimo de 30 meses. Durante esse período, o valor do aluguel é reajustado anualmente com base em um índice oficial pré definido no contrato, geralmente o IGPM. Não existe achismo: a cada 12 meses o proprietário ou a imobiliária vai aplicar o índice oficial (informação pública). Isso é reajuste. Uma vez cumprido o contrato (30 meses), o proprietário tem o direito de retomar o imóvel e aluga-lo para quem quiser ao preço que quiser (não existe tabela de preço para locação). Nesse momento, caso o inquilino deseje ficar no imóvel, o proprietário pode sugerir um aumento do valor de aluguel, que pode ser de 5%, 10%, 30%, 100%. Na prática, o normal é que ao término dos 30 meses os contratos de locação sejam prorrogados por prazo indeterminado sem aumento de preços, supondo que o valor do aluguel está justo (conforme realidade de mercado). Se o proprietário impuser um aumento fora da realidade vai perder o inquilino e não vai conseguir alugar o imóvel. Portanto, esse é um momento de negociação e deve ser levado em conta que um (proprietário) precisa do outro (inquilino).

Em um contrato de locação de 12 meses o proprietário pode aumentar o aluguel em X%?

  • Não pode. Se o proprietário alugou o imóvel por 12 meses (em contrato) ele perdeu o direito à denúncia vazia (não pode retomar o imóvel, exceto em condições especiais ou após cinco anos ininterruptos de locação) e é obrigado a reajustar o aluguel anualmente pelo IGPM.

O proprietário pode aumentar o aluguel do jeito que quiser?

  • Uma vez cumprido o contrato (30 meses), o proprietário tem o direito de retomar o imóvel e aluga-lo para quem quiser ao preço que quiser (não existe tabela de preço para locação). Nesse momento, caso o inquilino deseje ficar no imóvel, o proprietário pode sugerir um aumento do valor de aluguel, que pode ser de 5%, 10%, 30%, 100%..

Quem é responsável pelo IPTU?

  • Oficialmente falando o IPTU é responsabilidade do proprietário e este é quem vai arcar com as consequências pelo não pagamento (nesse sentido, a prefeitura ignora o inquilino). Porém, nas locações residenciais é comum essa despesa ser transferida para o inquilino e este terá que pagar mensalmente o IPTU parcelado. Para isso acontecer é obrigatório constar uma cláusula no contrato de locação deixando claro a obrigação de pagamento.

O proprietário pode retomar o imóvel a qualquer tempo?

  • Não. O proprietário só pode retomar o imóvel ao fim do contrato (desde que celebrado com prazo mínimo de 30 meses) ou em condições especiais:
  1. no caso de extinção do contrato de trabalho vinculado à locação;
  2. para uso próprio, cônjuge ou companheiro;
  3. para uso residencial de ascendentes ou descendentes que não disponham, de imóveis próprios;
  4. para demolição e edificação;
  5. para realização de obras que aumentem a área construída em pelo menos 20%.

Quem paga as despesas do condomínio?

  • Existem dois tipos de despesas de condomínio: as ordinárias e as extraordinárias.
  1. São despesas ordinárias a energia elétrica, água, salário dos funcionários, material de limpeza, etc., aquilo que é gasto todo mês para manter o condomínio funcionando. Essas despesas devem ser pagas pelo inquilino (salvo disposição em contrário explícita no contrato de locação – caso em que o valor do condomínio já está embutido no valor do aluguel).
  2. São despesas extraordinárias uma grande obra de manutenção do prédio, uma alteração estrutural, a compra de patrimônio (brinquedos para o playground, por exemplo), etc. Essas despesas devem ser pagas pelo proprietário.

Problemas no imóvel (goteiras, infiltrações, rachaduras, etc.)

  • Você tem o direito de viver em um imóvel com condições adequadas de conforto e segurança, já que está pagando por isso. A ocorrência de goteiras, infiltrações, rachaduras, etc. subverte esse direito e esse é um problema que tem que ser imediatamente resolvido pelo proprietário, sob pena de rescisão do contrato entre outras consequências. Se não houver acordo, é necessário contratar um advogado e recorrer à justiça.

Quanto devo pagar de multa por rescindir um contrato de locação?

  • Um valor proporcional ao tempo que você cumpriu do contrato. A multa tem que ser estabelecida em contrato e geralmente é no valor de 3 alugueis. Suponha que em um contrato de 30 meses você cumpriu 18 meses e o aluguel é R$ 1.000,00. Sua multa será = 3*1000*(30-18)/30 = R$ 1.200,00, ou seja, quanto mais você cumpre o contrato, menor a sua multa. Se no exemplo acima você tivesse cumprido 24 meses do contrato, teríamos a seguinte multa = 3*1000*(30-24)/30 = R$ 600,00.

Caixa Econômica vai financiar imóveis de até R$ 3 milhões.

joia-gDo G1, em São Paulo

Valor máximo hoje é de R$ 1,5 milhão.
Novas regras entram em vigor na próxima segunda-feira (25/7/2016).

As mudanças afetam as operações de crédito no âmbito do Sistema Financeiro Imobiliário (que costuma financiar imóveis acima de R$ 750 mil, sem uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS).

A Caixa também vai passar a financiar uma “fatia” maior do valor dos imóveis.

Para compra de imóvel usado, a cota de financiamento sobe de 60% para 70% do valor total. Já na compra de imóvel novo, terreno, construção em terreno próprio e reforma ou ampliação, a cota sobe de 70% para 80%.

O banco informou ainda que, nas operações contratadas com Interveniente Quitante – que são aquelas em que haverá quitação de financiamento com outra instituição financeira – a cota de financiamento subirá de 50% para 70%.

“A CAIXA esclarece que o novo modelo de concessão de crédito, que levará em consideração aspectos de perfil do cliente como rating ou menor quota de financiamento, ainda está em estudo e não tem previsão de data de lançamento”, diz o banco em nota.

Centro Cultural São Paulo.

Fonte: Pedro Katchborian 

Coworking.

Mesmo com o preço caindo nos últimos meses São Paulo tem os imóveis comerciais mais caros do Brasil.  Por isso, quem preferir pode trabalhar em um dos espaços de coworking gratuitos na capital paulistana, em que é possível ter um local tranquilo de trabalho, além de fazer networking e conhecer novas pessoas.

Também conhecido como Centro Cultural Vergueiro o CCSP oferece local tranquilo de trabalho em um dos espaços de coworking gratuitos na capital paulistana.

biblioteca e espaço de coworking em cima Biblioteca CCSP e espaço de coworking. Foto: Reprodução/Facebook

 

Localizado entre as estações Vergueiro e Paraiso do metrô, o Centro Cultural São Paulo tem uma ampla que recebe shows, apresentações de teatro, filmes, mostras e tem um acervo de bibliotecas à disposição.

Além de ser palco de atrações, o CCSP também abriga estudantes e pessoas que buscam um local tranquilo para trabalhar, já que existem várias mesas e internet gratuita para quem precisar. Quem quiser pode relaxar após um longo dia de trabalho no jardim suspenso do Centro.

O espaço fica na Rua Vergueiro, 1000 e pode ser utilizado de terça a sexta, das 10h às 20h, aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h.

Dica:Ferramentas Coworking